Amor, Luto, Pais, Pedro, Saudade

Todos os dias são vossos!

Hoje, mais uma data que se celebra a nível mundial.  Dizem os entendidos na matéria que se trata do dia dos filhos.

Tenho  uma opinião muito particular acerca deste tema, tendo em conta que para mim o dia dos filhos é festejado e agradecido desde o primeiro dia em que soube da minha primeira gravidez.

Tive cinco gravidezes ao longo da minha vida, mas unicamente três tiveram sucesso, dando origem aos três maravilhosos filhos que eu tenho.

A minha realidade enquanto mãe mudou violentamente nestes últimos 10 meses e 10 dias, com a morte do meu filho Pedro. Mas a verdade é que apesar da sua ausência e que é sentida por todos os que o amam de verdade, ele continua a ser o meu primeiro filho que segurei nos braços.  O primeiro que por mim foi amado no plano terrestre. O primeiro que por mim foi amamentado, o primeiro  a chamar por mim com a tão divina e mágica palavra que é tão aguardada por quem se torna mãe pela primeira vez.

“Ma-ma-ma-ma”, assim o dizia ele até aprender que bastariam apenas duas vezes o “ma” para me ter completamente rendida aos seus pés.

É por isso e por tudo o que comporta o papel de uma mãe ou de um pai, que o dia dos filhos passam a fazer parte de todos os dias de nossas vidas  e das deles enquanto nos tiverem por perto.

Amo cada um com toda a minha força, vivo em torno da felicidade de todos eles e é por isso que tudo o que nos aconteceu nos últimos  meses, me custa tanto.

Vivam os vossos filhos de forma intensa e respeitem as suas diferenças, apoiando-os nas suas decisões mesmo que para vós nem sempre vos faça sentido.

A escolha do meu Pedro magoou-me demais, mas foi infelizmente uma triste escolha da sua parte. Ninguém o obrigou a tomar tal  decisão. Apesar de tudo é uma escolha que eu não entendo nem aceito, mas que sou obrigada a faze-lo.

Tenho três filhos lindos e Amo-os incondicionalmente, sob qualquer circusntãncia. No céu, na terra, no meu coração e na minha lembrança, jamais deixarão de fazer parte de mim.

Com amor, e um profundo agradecimento por fazerem parte da minha vida Pedro, David e Francisco.

A mãe do meu filho tem asas.

 

Rute Reis Figuinha

O meu nome, Mãe.
Sou uma mãe de três filhos em que dois vivem comigo no plano terrestre e o mais velho de apenas 18 anos e 364 dias resolveu ir viver para o plano espiritual o resto da minha vida.
Somos uma família de cinco e seremos para todo o sempre.

You may also like...

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *