Amor Luto Pais Saudade Tristeza

Sou mãe e serei sempre!

Sou mãe de corpo e de alma, na dor e na alegria, na tristeza e na saudade de ter sido um dia uma mãe inteira de verdade.
Sou mãe, quando acordo cedo pela manhã e cuido com amor do pequeno almoço, da roupa do meu filho que horas depois está indo para a escola.
Sou mãe, quando sinto bem dentro do meu peito a agonia de não ficar bem um só dia quando um filho meu está doente.
Sou mãe, quando trabalho. Quando tudo faço para não faltar nada aos meu filhos que tanto quero bem.
Sou mãe, quando as dores apertam e do meu ventre nasce um belo rebento que juro proteger com a vida.
Sou mãe, quando vivo dividida entre o céu e a terra pedindo à vida mais tranquilidade.
Sou mãe, quando perante a tristeza luto com velenteza sem olhar à minha dor de verdade.
Sou mãe, quando apesar da saudade, coloco um sorriso nos lábios e olho na falta que me fazes.
Sou mãe, quando agradeço tudo o que tenho e tudo o que tive, enquanto desconhecia ser um ser feliz de verdade.
Sou mãe, quando luto! Quando me desespero! Quando fico horas acordada esperando o dia arraiar.
Sou mãe, quando oiço chamar o meu nome vezes sem conta, com um pedido de ajuda, de clareza, de saudade.
Sou mãe, quando esqueço de mim um pouco e olho somente à felicidade dos demais.
Sou mãe, quando lembro com saudade o toque da pele dos meus filhos ainda bebés no meu colo.
Sou mãe quando lembro de todos os cuidados que tive para com eles em bebés e continuo tendo.
Sou mãe, quando procuro o carinho nos braços dos meus amores que jurei proteger com a vida.
Sou mãe quando protejo.
Sou mãe quando ralho.
Sou mãe quando amo.
Sou mãe quando choro.
Sou mãe quando me preocupo.
Sou mãe quando o meu coração permanece agoniado.
Sou mãe, quando o destino me arrancou parte do meu coração.
Sou mãe, quando olho em fotos e procuro os momentos em que fui feliz de verdade.
Sou mãe, quando todos me dizem que sou uma mãe de M grande, quando na verdade me sinto a mais pequena de toda a humanidade.
Sou mãe quando adoeço e preciso de atenção, de carinho, de proteção.
Sou mãe quando erro.
Sou mãe quando olho para mim e vejo uma mulher que perdeu.
Perdeu tanto, mas tanto.
Sou mãe quando recordo todos os momentos da minha vida e agradeço.
Sou mãe quando não desisto.
Sou mãe quando me deito.
Sou mãe quando acordo todas as manhãs e serei sempre mesmo até depois de morrer.
Porque ser mãe é ter o estatuto mais nobre à face da terra, mesmo envolta da amargura de não poder ter todos os meus filhos junto a mim.
Sou mãe quando me divido entre o céu e a terra, entre dor e alegria, entre lagrimas e sorrisos, entre gritos e silêncio.
Sou mãe, e serei sempre!
– Rute Reis Figuinha –

Rute Reis Figuinha

O meu nome, Mãe.
Sou uma mãe de três filhos em que dois vivem comigo no plano terrestre e o mais velho de apenas 18 anos e 364 dias resolveu ir viver para o plano espiritual o resto da minha vida.
Somos uma família de cinco e seremos para todo o sempre.

You may also like...

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *