Amor Irmãos Luto Saudade

Os anjos.

– Mãe!

– Diz filhote!

– Os anjos existem?

– Existem.

– E eles têm asas?

– Têm sim, filhote.

– Então porque não voam do céu até nós. Porque não nos visitam eles?

– Porque as asas deles são a personificação do amor.

– Como assim mamã?

– Consegues ver o amor?

– Não mamã.

– Mas sabes que ele existe. Certo?

– Sim.

– E como sabes?

– Sinto-o.

– E como o sentes?

– Sinto-o quando me dás muitos beijinhos, quando cuidas de mim. Quando me proteges.
Quando me fazes festinhas no rosto.

– Então filhote. Com os anjos é o mesmo.
Não os vês, mas sentes-os no teu coração.
Não vês as suas asas, mas sentes a sua proteção.

– E como consigo isso?

– Com o poder do amor querido filho. Quando te sentes triste é o anjo do teu irmão que te vêm visitar.

– Então não estou sozinho nunca?

– Não, meu amor. Nunca! Enquanto pensares no mano com amor, terás sempre a visita dele na tua casa.

– Tão bom mamã.

– É sim, meu filho.

– A mãe do meu filho tem asas –
– Rute Reis Figuinha –

Rute Reis Figuinha

O meu nome, Mãe.
Sou uma mãe de três filhos em que dois vivem comigo no plano terrestre e o mais velho de apenas 18 anos e 364 dias resolveu ir viver para o plano espiritual o resto da minha vida.
Somos uma família de cinco e seremos para todo o sempre.

You may also like...

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *