Amor Esperança Irmãos Luto Pais Pedro Saudade Tristeza

O meu filho tem asas!

– Mãe!

– Diz filhote.

– Porque olhas no céu e mesmo com lágrimas nos olhos, sorris para o sol, as nuvens e os pássaros?

– Porque um pouquinho do mano, vive em cada um desses elementos.

– E como sabes que o mano te vê?

– Não sei. Mas sinto o meu amor crescendo bem dentro do meu peito, sempre que o faço.

– Mas mãe… Se não o vês, porque não desistes de o fazer?

– Meu querido, quando fores pai um dia, irás entender, que mãe nenhuma desiste de fazer felizes os seus filhos de verdade. E da mesma forma que cuido de ti e do mano aqui em baixo, cuido do mano lá em cima. Porque cada sorriso e cada palavra que lhe dedico, fa-lo crescer lá no céu, porque sente que continua sendo amado.

– Eu amo muito os manos, mãe.

– Eu também vos amo a todos por igual.

– Amo-te filho!

– Eu amo-te muito mais mamã!

– A mãe do meu filho tem asas –
– Rute Reis Figuinha –

Rute Reis Figuinha

O meu nome, Mãe.
Sou uma mãe de três filhos em que dois vivem comigo no plano terrestre e o mais velho de apenas 18 anos e 364 dias resolveu ir viver para o plano espiritual o resto da minha vida.
Somos uma família de cinco e seremos para todo o sempre.

You may also like...

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *