Amor, Esperança, Gratidão, Luto, Morte, Pedro

O Céu e a Terra à distância de uma palavra.

Lembrei de me perguntar a mim mesma o que me falta nos dias de hoje…

Bem a resposta que o meu coração me bradou com amargura e um peso igualado ao de uma âncora foi a falta que eu sinto do meu filho Pedro. Mas…

Lembrei-me igualmente que sou rica em amor, de que tenho saúde, de que acordo todos os dias, pelo menos até agora (Risos). Lembrei-me que tenho amigos, que tenho comida na mesa. Que tenho o suficiente para viver o meu dia-a-dia.

Tenho ainda a maior força de todas!

Recordo a mim mesma todos os dias ao acordar os propósitos na vida que desejo alcançar.

Sei que bem no inicio eu não tinha esperança nenhuma, de voltar a ser feliz. Mas actualmente, embora não plena, porque isso meus queridos amigos, ninguém o é de verdade, acredito que se metalizarmos todos os dias um pouquinho de energia positiva no nosso quotidiano… Bem!…Não será totalmente impossível!

Mas passemos à falta que o meu filho me faz e que posso partilhar que se encontra mais suave.

Eu passo a explicar.

No meu interior eu sempre acreditei que a vida não podia ser somente esta passagem, que para uns é repleta de conquistas e felicidade e para outros tão sombria e envolta de um sorriso disfarçado de morte.

E fiquei imensamente feliz por constatar que eu sempre estive certa.

Lembram-se de eu no texto anterior <<“Uma injecção de oxigénio e amor no meu coração” >> de vos ter falado que havia conseguido falar com o meu filho?

Pois é!

Falei mesmo!

E sabem como é que eu sei?

Porque tivemos um diálogo. Pois é! Um diálogo!

Onde eu colocava uma questão e ele me respondia. E ao longo da nossa conversa, ele fazia-me garantir de que se tratava dele mesmo ali, a falar comigo.

Através de acontecimentos só nossos e que estranho nenhum poderia saber.

No decorrer da nossa conversa, ele mostrava-se feliz! Disse-me que estava em Paz! Disse-me que estava no que nós Cristãos chamamos de Céu.

Numa das descrições que eu partilhava, referi…

“O Meu Pedro era um ser maravilhoso.”

E fui corrigida! Por ele!

Pedro –

“Era? Não mãe! Eu sou e continuo a ser um Ser maravilhoso.”

Aconselhou-me em assuntos que partilhei com ele e deixou-me claramente muito mais rica.

Se vos partilho esta minha experiência é porque acredito que vocês que acreditam em algo mas tem medo de assumir que o sentem, devem-no sentir mesmo e não ter medo de o partilhar.

Devem-no de viver!

Eu quero lá saber o que os outros vão pensar… A dor é minha! O filho é meu! e a experiência é nossa!

O amor não morre apesar da distância que nos separa! O céu e a Terra unem-se num só coração, meu e o do meu filhote.

Obrigada por estares  tão próximo de mim. Obrigada por me visitares tantas vezes!

Só experimentando o momento que vivi, vocês iriam perceber a maravilhosa experiência que foi e o quanto me regerou.

Posso mesmo dizer que me suavizou a saudade que tenho dele. Porque ele está mesmo aqui num plano paralelo, mesmo ao lado do meu, do vosso.

Amo-te Pedro! Amo-te, Amo-te, Amo-te.

Gratidão!

Gratidão!

Gratidão!

Se cheguei até aqui… Não vou mais parar…

Com carinho,

A mãe do meu filho tem asas

Foto do Pinterest

 

 

 

Rute Reis Figuinha

O meu nome, Mãe.
Sou uma mãe de três filhos em que dois vivem comigo no plano terrestre e o mais velho de apenas 18 anos e 364 dias resolveu ir viver para o plano espiritual o resto da minha vida.
Somos uma família de cinco e seremos para todo o sempre.

You may also like...

1 Comment

  1. ONEIDE PAZ says:

    Lindo texto! Um dia desse, uma amiga minha, também mãe de anjo; colocou a foto dela com o filho no dia da formatura de odontólogo no wathzap dela, então lhe disse q o filho dela é muito lindo… então, ela comentou q ela gostava quando eu me referia ao filho dela no presente. Lhe falei, q ele não morreu, ele vive, seja no plano celestial, no céu, no coração, pensamento e alma dela, assim como o meu filho também vive em mim, enfim, nossos filhos somente mudaram de lugar… mais nós mães, continuamos ligados pelo fio do amor e da saudade.
    Beijo no teu coração ❤

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *