Amor Esperança Saudade

Luta por ti!

Se as minhas palavras chegam e tocam o vosso coração, não deixarei de escrever. Não quero que desistam de vocês mesmos nem de quem vos ama.

Estar vivo é importante, e existem sim motivos para tentarmos sorrir mesmo quando vos, e nos parece impossível.

Cada vez mais tendemos em mascarar a felicidade com objectivos que são difíceis de alcançar e esquecemos-nos muitas vezes de vivermos somente com tranquilidade.

Quando a fasquia é muito alta o tombo torna-se ainda mais alto e acabamos por nos perder no nosso propósito de vida. É certo que ninguém pode escolher por nós, os nossos sonhos e convicções, mas, não estaremos nós a moldar uma realidade?

Perdemos os nossos filhos, e nada nesta vida os irá trazer de volta.

Hoje mesmo tive uma mensagem de uma querida mãe que enquanto via o meu video, o seu pequenino reparou em mim e perguntou porque eu estava triste.

A mãe com a sua delicadeza explicou-lhe que eu teria perdido o meu filho e o mesmo teria ido para o céu. A criança na mais pura naturalidade e inocência partilha com a mãe que quando for grande, irá comprar um avião e irá buscar o meu filho ao céu. Era tão bom meu amor pequenino. Vou manter essa tua inocência no meu coração e lembrar-me que são vocês a maior riqueza de nossas vidas, mesmo que não sejas meu, onde existem crianças existe esperança, existe vida.

É verdade que a partir do momento em que aceitamos a responsabilidade, somos empurrados para um abismo de realidades em que as desculpas para atingirmos o que realmente desejamos, não são mais aceites

Fazemos de tudo para alcançar com êxito as nossas convicções, mas isso nem sempre é possível e acabamos por ser inundados pela frustração e pela tristeza.

Não pode ser assim!

Não deve ser assim!

É importante desistir das lutas diárias que não importam, que não nos oferecem felicidade, que não nos ajudam a despertar o verdadeiro “eu” e o que verdadeiramente importa, nesta sociedade em que sou e somos obrigados a moldar-nos, perante um regime do que está certo ou errado.

É importante despertares para a tua verdadeira essência e abraçares a tua nova realidade, aquela em que tu acreditas verdadeiramente e não unicamente porque te obrigam a acreditar.

Somos todos diferentes!

Não somos máquinas! Somos seres humanos! Somos uma impressão digital numa sociedade que o dia-a-dia nos obriga a seguir os mesmos ideais. Não te obrigues a isso. Eu sou eu, tu és tu, e eles são eles.

És um ser humano em que no teu próprio corpo tens membros todos diferentes, 20 dedos e todos diferentes, cada um com uma impressão digital diferente.

Não tens que pensar da mesma forma, nem agir da mesma forma. O que o outro vive e da maneira que vive, não tem que ser experiênciado por ti da mesma maneira.

A sociedade em que vivemos habitualmente teima em nos moldar à imagem do homem ou da mulher perfeita. E isso não existe!

A ti que me enviaste a mensagem de perda de esperança e que nada vês, que te agarre a esta vida, pensa de novo.

Tens filhos! Filhos gerados no amor! Filhos que dependem de ti e do pai, da família no seu todo. Filhos que nunca irão entender porque os abandonaste! Porque desististe de lutar!

Uma mãe que tudo faz para nada faltar a seus filhos não pode desistir! Podes não ter riqueza para lhes deixar, mas pelo menos enriquece-os com o teu amor todos os dias da vida deles até seres bem velhinha!

Não te permitas ser uma mãe que desistiu de seus filhos! Eles ficam com essa herança para todo o sempre enquanto viverem!

Ama-te! Cuida-te! Mima-te! Mas não te permitas desistir! Nunca!

Fica aqui um pequeno exemplo de alguém muito especial de quem eu também não desisto.

O meu Bonnar! Ele tem uma sensibilidade incrível. É o primeiro a notar-me triste e vem logo ter comigo a mimar-me, esta foto foi tirada depois de eu ter feito o video de hoje, e mais teria para mostrar.

Amanhã faz um ano que o adoptámos! o Pedro gostava muito dele e esteve presente no dia em que o Bonnar nos escolheu.  Ele adorava suas brincadeiras e os passeios com o seu dono.

Muitas são as vezes que apesar de arrasada, eu aceito o mimo do Bonnar, mesmo que não me apeteça nada naquele preciso momento. Mas sei que é a sua função. Amar-me!

Até o meu Kiko me desafiou hoje, levando-me até ao campo de basquetebol onde os dois jogámos por mais de 30 minutos. Tenho sempre muita tristeza envolta de mim, mas não posso desistir! Tenho que me permitir sorrir e aproveitar os intervalos da tristeza. Os que me rodeiam merecem e eu também!

Com carinho,

A mãe do meu filho tem asas.

Foto de Rute Reis Figuinha

Rute Reis Figuinha

O meu nome, Mãe.
Sou uma mãe de três filhos em que dois vivem comigo no plano terrestre e o mais velho de apenas 18 anos e 364 dias resolveu ir viver para o plano espiritual o resto da minha vida.
Somos uma família de cinco e seremos para todo o sempre.

You may also like...

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *