Amor Irmãos Luto

Feliz dia do irmão!

– Mãe!

– Diz filhote!

– Como faço para falar com o mano?

– Fechas os olhos e colocas a tua de mãozinha no coração.

– E o mano consegue ouvir-me?

– Sim meu amor.

– Como?

– Com a voz do coração.

– Mas mãe, o coração não fala.

– Fala sim meu amor. Mais do que tu pensas.

– Ensinas-me mãe? Fazes comigo?

– Faço meu amor.

– “Mano, eu amo-te muito e tenho imensas saudades tuas. Os dias por vezes são dificeis, porque me faltas tu para brincar.”
…Mãe!

– Diz filho.

– O mano não me pode responder. Eu não o consigo ouvir.

– Consegues sim meu querido.

– Como, mãe?

– Diz-me o que sentes ao falar ao mano.

– Sinto tristeza e muito amor.

– E o do que te lembras?

– lembro-me das nossas brincadeiras e do sorriso do mano.

– Vês? É assim que o mano fala contigo. Através das memórias e do coração.

– Mas mãe. Eu queria ouvir a voz dele.

– Eu sei meu amor, mas isso só podemos ouvir nas recordações.

– Tenho saudades do mano mãe.

– Eu também muitas, meu amor.

– Obrigada mãe, por teres sempre uma explicação.

– Sou eu quem te agradece meu querido, por manteres vivo o teu irmão.

– Rute Reis Figuinha –

Rute Reis Figuinha

O meu nome, Mãe.
Sou uma mãe de três filhos em que dois vivem comigo no plano terrestre e o mais velho de apenas 18 anos e 364 dias resolveu ir viver para o plano espiritual o resto da minha vida.
Somos uma família de cinco e seremos para todo o sempre.

You may also like...

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *