Amor Luto Morte Saudade

Esperam por ti no céu

Hoje tive uma noite menos boa. dormi muito pouco, acordando pelas 03:30 da manhã, com uma sensação de ter sido trespassada.

Estava num beco escuro e ao olhar para a minha esquerda, vejo um ponto luminoso. De repente esse ponto vem a toda a velocidade e trespassa-me. Acordo e fico arrepiada, com um arrepio de medo. Mas logo consciencializo-me de que, ou foi a minha alma que por momentos saiu do meu corpo ou algo passou por mim. O meu pensamento ligou-se a ti meu amor, e fiquei por bastante tempo tentando adormecer de novo.

Não consegui, e fui pensando em me levantar, de ir até à rua apanhar ar e escrever um pouco. Fui vendo as horas a passar, e já eram 05 da manhã e sem pregar olho.

O meu pensamento está em permanente sintonia contigo e é-me difícil reagir em alguns momentos. Tive vontade de chorar e chorei, vi que a tua velinha se havia apagado e ali permaneci no silêncio.

Hoje faz 4 meses que partiste nesta viagem longa e sem regresso. Tudo em mim dói. Tudo em mim se traduz numa sobrevivência árdua.

Tenho saudades tuas

Ontem fui contactada pela minha querida amiga Sílvia Russo, a qual tinha uma mensagem da sua amiga Silvana para partilhar comigo, desde o dia do lançamento do seu livro “Querida Madalena”.

A mensagem deixou-me triste, contente e perturbada ao mesmo tempo. Chorei imenso ao ouvido da Sílvia que com a sua voz tão calma me tentava acalmar do outro lado da linha.

Precisas que te perdoe, que aceite a tua decisão para poderes subir ao céu. Estás agitado e não consegues descansar. Eu sabia que tinha razão, em tudo o que já li até aqui. Quem coloca o fim à sua vida, passa mesmo por um processo diferente de quem morre de causas naturais ou acidente.

Já tens no céu pessoas que te amam e que aguardam por ti, mas tu não me queres deixar enquanto sentires a minha aflição. Queres estar com elas e não suportas o nosso sofrimento. Sentes a tua família desiludida contigo e gostavas de resolver este assunto. Um assunto muito delicado meu amor, porque eu enquanto tua mãe ainda não consigo te libertar. Não há como não sofrermos, é impossível entendes?

Tenho medo de deixar de te sentir, tenho medo de não voltares a falar comigo. Preciso tanto de ti Pedro, e tu precisas que o meu coração aceite a tua decisão e te liberte.

Durante o lançamento do livro “Querida Madalena” estiveste todo o tempo ao meu lado, e quando eu terminei de falar tu desapareceste.

Gostava que a Silvana tivesse conseguido ir ter comigo, sei que existem pessoas muito sépticas em relação aos assuntos de mediunidade, mas eu não sou uma delas.

Acredito na vida após a morte e acredito que te encontras num processo de auto-cura.

Precisas de resolver todos os teus assuntos em aberto.

Eu sempre acreditei que tu e eu tínhamos uma ligação muito forte e não me enganei. Foi-me confirmado através da mensagem que recebi.

Eu amo-te tanto meu amor. E hoje tenho a certeza que conheces o poder deste amor, desse lado onde te encontras. Só lamento já não te ter mais aqui enquanto matéria.

Sinto tanto a tua falta

Hoje, depois de termos levado os manos à escola, fomos tomar café no “Outro lado”, antes de seguirmos para a minha consulta.

Sabes quem encontrámos lá?

A Érica meu amor. Recebi dela um abraço maravilhoso, um abraço sem tempo. Senti a sua tristeza e partilhei a minha com ela. Senti que era um abraço de saudade, quando me preparava para a largar, ela agarrou-me com mais força. Quem sabe não a abraçaste também através de mim. Tive de fazer força para não chorar.

Existem momentos que não se explicam e eu não quero procurar respostas aos mesmos. Quero apenas sentir.

Peço muitas vezes a Deus que ilumine o teu caminho, mas eu não consigo libertar-te. Não consigo libertar-me desta mágoa que mantenho.

Amo-te muito Pedrocas e lamento profundamente ainda não conseguir deixar-te ir.

Foto de Rute Reis Figuinha

 

Rute Reis Figuinha

O meu nome, Mãe.
Sou uma mãe de três filhos em que dois vivem comigo no plano terrestre e o mais velho de apenas 18 anos e 364 dias resolveu ir viver para o plano espiritual o resto da minha vida.
Somos uma família de cinco e seremos para todo o sempre.

You may also like...

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *