Amor Luto Morte Pedro Saudade

Continuação da madrugada de 28 de Setembro

Continuação da madrugada de hoje dia 28 de Setembro de 2019:

06:19 e o céu permanece negro, onde é possível observar as estrelas. Oiço ao longe o galo a cantarolar. O vento sopra uma ligeira brisa e ao longe oiço o que me parece ser o tráfego na auto-estrada do norte.

A brisa tem um cheiro agradável a natureza. Eu sento-me aqui no parapeito da arcada e escrevo. Sinto-me bem. Sinto-me calma.

Os candeeiros da rua ainda acesos clareiam a calçada e eu observo, a calma e a serenidade do luar.

De vez enquanto sou abraçada por uma brisa mais forte, provocando-me um arrepiar de todo o meu corpo, mas eu não me importo.

Oiço as folhas secas das nespereiras a serem empurradas pelo chão e contemplo, o que me parece ser uma madrugada bela de Outono.

Ontem mesmo enquanto fazia uma separação das roupas, observava que já havia passado uma estação. Um verão inteiro onde tu não estiveste para vivê-lo.

Fico triste Pedro. Mas tenho que arranjar forças para continuar esta minha caminhada sem ti, para me preencheres os dias com a completa alegria.

Vai ser sempre assim daqui para a frente. Tenho que me habituar. Mas está muito difícil filho.

Amo-te muito Pedrocas.

Rute Reis Figuinha

O meu nome, Mãe.
Sou uma mãe de três filhos em que dois vivem comigo no plano terrestre e o mais velho de apenas 18 anos e 364 dias resolveu ir viver para o plano espiritual o resto da minha vida.
Somos uma família de cinco e seremos para todo o sempre.

You may also like...

1 Comment

  1. Graça Meireles Maggio says:

    Vamos tentar ser fortes e amenizar esta lancinante dor provocada pela lacuna deixada pelos nossos tão amados Filhos.
    Não esta a ser nada fácil, estou só… na verdadeira acessão da palavra!!!
    Vivi para a minha Princesa, sinto que o “reinado” terminou,
    Estou com esperança de, mesmo só saber/ conseguir continuar.
    Um bem haja para nós

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *