Amor Morte Pais

Aceita a ajuda que te é oferecida

Queria muito acordar de manhã e poder entrar no que foi um dia o seu quarto e encontrar o meu filho Pedro lá deitado, somente a dormir.

Poder abraça-lo e beijá-lo com a intensidade que era recorrente fazê-lo.

Ele tinha-me a 100% na sua vida! Ele tinha tudo o que um jovem pode ter enquanto ainda se tem somente 18 anos e 364 dias.

Ele não esperou nem mais um dia. Deixou tudo para trás e escolheu a morte.

A morte levou-o na véspera do seu 19º aniversário sem dó nem piedade.

O sofrimento que ele nos causou é por vós incalculável. Somente quem passa pelo mesmo pode dar valor.

Mas não falo somente da morte de um filho, falo da triste realidade de ele ter desistido.

É castrante! arrebatador! uma impotência que nos deixou para a vida.

A maior dor de todas que um filho pode causar em seus pais e família.

É uma herança terrível!

Os irmãos ficam marcados pela tristeza e pela revolta.

A família fica envolta numa névoa que nunca mais termina e o caminho fica difícil de se percorrer.

Temos que ir buscar forças onde por vezes elas não existem.

Temos que ir buscar energia em gargalhadas ou sorrisos que partilham connosco no dia-a-dia.

Sou grata por ter amigos que mesmo perante a nossa profunda tristeza não desistem de nos fazer rir. Que nos arrancam uma gargalhada de vez enquanto.

Não existe uma fórmula correta para se ser pai, e cada vez tenho mais a consciência que nos dias de hoje é uma tarefa muito difícil.

Os jovens tem tudo e querem cada vez mais. O que têm não lhes chega.

No nosso tempo não era assim. Tínhamos pouco e contentávamo-nos com o pouco que tínhamos.

Mas as mentalidades e a sociedade em que somos obrigados a viver mudou, e isso acarreta uma série de problemas que nem sempre estamos preparadas enquanto pais para o gerir.

E os jovens não estão preparados para o viver!

Todos os dias os jovens são aliciados com novas realidades, e que nem sempre são as mais corretas.

Cada  vez tenho mais aversão ao mundo da evolução.

A evolução e o conhecimento só coloca “macaquinhos” na cabeça dos nossos filhos.

Todos querem imitar o amigo do lado e esquecem-se da sua própria identidade.

E quando não conseguem alcançar o que consideram a verdadeira felicidade, afogam-se em tristeza e surge a depressão.

Já se deram conta que é a doença que mais aniquila os jovens em todo o mundo?

Todos os dias novos casos aparecem de jovens que colocam um fim à sua vida! Jovens que nada viveram em comparação ao que ainda têm para experimentar.

Não se afoguem no primeiro gole de água, permitam-se nadar até à margem ou aceitem a bóia que vos mandam para vos salvar.

É isto que eu vejo em muitos jovens da nossa sociedade, era isso que eu via no meu filho Pedro.

Ele trabalhava arduamente para alcançar o seu tão desejado sonho, em ser um jogador de futebol profissional que se esqueceu de que a vida é muito mais do que isso.

Hoje abomino o Futebol! Não tolero conversas onde o tema é esse.

Não quero ouvir, não quero saber. Recuso-me!

Aceita o que tens e o que és capaz, ainda não experimentaste tudo o que a vida tem de bom para te dar.

Se o pensas que alcançaste, deixa-me que te diga que estás profundamente enganado ou enganada!

Tudo na tua vida tem impacto e exige esforço mas não dediques a tua vida só a isso.

Existem mais coisas que podes alcançar, mais sonhos para se tornarem realidade.

Sacude-te desse tumulto em que vives,” belisca-te” e sente que estás vivo.

Aceita os conselhos dos teus pais e família, dos teus professores que são na realidade quem passam a maior parte do tempo convosco.

Não sejam rudes quando alguém tenta chegar-vos ao coração.

Aceitem que essas pessoas estão lá e vão fazer de tudo para vos ajudar. Aceitem um abraço, mesmo que permaneçam em silêncio, mas recebam-no, porque o abraço não soluciona o vosso problema, mas traz-vos apoio, carinho, amor. Vai de certeza transmitir-vos que não estão sozinhos nesta caminhada e que é preciso saber pedir ajuda enquanto ainda existe tempo.

Deixem-se ser ajudados. Não mascarem os vossos sentimentos com um sorriso ou uma palhaçada.

Não desistam de encontrar dentro de vocês mesmos uma forma de caminhar.

A foto que partilho hoje aqui neste texto, o Pedro havia colocado no seu Instagram com a seguinte legenda “He is just a kid following his dream” e coloca uma baliza na frente da frase.

É isto! O nosso coração sangra todos os dias porque ele era só um miúdo de 18 anos que desistiu do sonho de se tornar homem.

Com carinho,

A mãe do meu filho tem asas.

 

Rute Reis Figuinha

O meu nome, Mãe.
Sou uma mãe de três filhos em que dois vivem comigo no plano terrestre e o mais velho de apenas 18 anos e 364 dias resolveu ir viver para o plano espiritual o resto da minha vida.
Somos uma família de cinco e seremos para todo o sempre.

You may also like...

4 Comments

  1. Tão verdade…. Revejo me com essas mesmas aversões… O meu tem 16 anos ambiciona de igual forma o ser futebolista profissional…tenho o apoiado mas receio que não saiba lidar com as possíveis desilusões que lhe possam surgir.. a vida tal como a Rute diz não é uma constante de felicidade… é com tudo.. beijinho grande Rute e o Pedro está presente um pouquinho em todos nós até mesmo para quem só o conheceu após a sua partida..

  2. Ziza Pires says:

    Mãe
    O meu pequeno príncipe partiu c 11 anos. Num momento estava comigo, e passado pouco tempo, tinha partido. N me despedi, n aceitei a sua morte. N quis vê – lo, n tive coragem. A dor era tão grande, q n cabia no peito. Vivi anos no meu mundo, fechada em casa, procurando uma explicação. N há, Deus quis assim. Hoje, passados quase 15, o meu pequeno príncipe continua vivo em mim, nos meus sonhos. A dor, essa perdurará até ao fim dos meus dias

  3. Ziza Pires says:

    Qdo nascemos, já vimos c um dia certo para morrer

  4. Ana Maria Canário silva says:

    Sim tenho um neto com 19 anos o mesmo sonho, foi sempre um menino doce e agora está muito rebelde agressivo com o pai e só quer malandragem, em casa só está no quarto não se junta com a família, eu por exemplo era a avó querida assim era o nome k ele me chama a, agora está a cinco minutos da minha casa passam se meses k nem o vejo, tenho muito medo do k se possa passar na cabeça dele bjinhos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *